• Márcio de Miranda

Pista da Asa Racing terá novidades para disputa da Copa São Paulo de Bike Downhill


A cidade de São Vicente, na Região Metropolitana da Baixada Santista, no estado de São Paulo será a sede da Copa São Paulo Open de Bike Downhill, neste fim de semana. A disputa vai ocorrer na pista Asa Racing. 200 pilotos devem participar da competição e a organização vive a expectativa de receber não somente pilotos de todo o Brasil, como também atletas internacionais, em reta final de preparação para a Descida das Escadas de Santos, na semana seguinte.

A pista da Asa Racing é bem inclinada no início, bastante veloz da metade até o final, passando por trechos de mata fechada ao estilo do puro downhill. É assim que os principais pilotos da modalidade definem a pista Asa Racing, localizada na Praia do Itararé.

- A Asa Racing tem um nível bem alto, talvez um dos mais altos do Brasil. Desta forma, torna-se uma das melhores pistas do país. O atleta precisa de um nível técnico muito bom para andar nela. Tem de tudo que a gente gosta. Raízes, pedras, pulos, gaps. A dificuldade está em soltar o freio, porque é uma pista bem íngreme -, conta Carlos "Minhok" Nascimento Junior, piloto local da categoria Máster C.

Além de ser piloto de downhill, Minhok é o principal responsável pela manutenção da pista, e dá mais detalhes sobre a Asa Racing. - A pista tem trechos mais difíceis como o bambuzal no começo, parte bem temida. O mudinho, que é um drop de quatro metros e na sequência vem um pulo bem alto. Vai do piloto soltar o freio para ir mais longe e mais alto. Curvas fechadas, técnicas, de alta velocidade e baixa. Tem de tudo um pouco -, destaca Minhok, que conta a novidade para a competição:

- Para a Copa São Paulo Open de Bike Downhill deixamos mais difícil a parte final da Asa Racing, que será tão intensa quanto no começo, na área do bambuzal, por exemplo. Antigamente era só uma curva para a esquerda e o drop final para chegar na linha de chegada. Agora, para chegar no fim, haverá outro drop, este com dois metros de altura, que vai garantir a alta velocidade. Aí, a pilotagem do piloto fará a diferença -, complementa o atleta santista.

A competição contará com 12 divisões nas categorias Rígida e Full: Para os homens, Infanto-Juvenil (até 14 anos), Juvenil (15 e 16 anos), Júnior (17 e 18 anos) e Sub-23 (de 19 a 23 anos), Pró, Sub-30 (23 a 29 anos), Máster A (30 a 34 anos), Máster B (35 a 39 anos) e Máster C (40 a 44); na feminina haverá as disputas Pró, sub-23 e júnior.

Os pilotos com os melhores tempos na Pró Masculina e Pró Feminina, garantirão vaga na Descida das Escadas de Santos, etapa do Mundial de Downhill Urbano, nos dias 18 e 19 deste mês, sendo que aqueles que já tiverem vagas garantida, passarão a mesma para o próximo na classificação. Uma outra vaga da Descida das Escadas de Santos será oferecida entre todos os participantes, independente de categoria ou resultado. Há apenas um critério básico para a terceira vaga: o atleta precisa estar filiado em 2017 junto a Confederação Brasileira de Mountain Bike.

Programação

11/02 - Sábado 8h – Início das atividades da Secretaria 8h – Confirmação das inscrições e retirada dos kits na secretaria 9h – Início dos treinos para todas as categorias 12h – Encerramento das inscrições no local e emissão da lista de largada 13h30 – Término dos treinos para todas as categorias 14h – Início do qualify (para todas as categorias)

12/02 Domingo 8h – Início das atividades da Secretaria 9h – Início dos treinos para todas as categorias 10h30 – Término dos treinos para todas as categorias 11h – Início da tomada de tempo oficial para todas as categorias 14h – Premiação de todas as categorias 15h – Encerramento do Copa São Paulo de Downhill

#MTB

cannondale.png
shimano.png
sa bs.png
MFT.png
CIMTB.png
logoLPH.png
SFEST.png
Fran Logo Branco.png