• Márcio de Miranda

Em bate-papo exclusivo, Presidente da CBC fala sobre a reabertura do Velódromo Olímpico do Rio de Ja


O Planeta da Bike aproveitou a realização do Rio Bike Fest, evento de reabertura do Velódromo Olímpico do Rio de Janeiro, para bater um papo com José Luiz Vasconcellos, presidente da Confederação Brasileira de Ciclismo (CBC).

Curta o Planeta da Bike no Facebook.

Planeta da Bike: O que representa a reabertura do Velódromo Olímpico do Rio de Janeiro para o desenvolvimento do ciclismo de pista no Brasil?

J.L. Vasconcelos: O velódromo foi um grande legado que ficou para o Brasil, foi um grande esforço, muita gente empenhada nessa conquista do velódromo para o país e aqui está. Essa abertura começa com um evento estadual, tem pessoas de outros estados que vieram participar e querem estar junto, isto é o início de uma nova fase para o ciclismo de pista brasileiro. O maior número de medalhas no ciclismo nas Olimpíadas está na pista, isso é o início de um trabalho e teremos um grande desafio ao fazer os nossos atletas de alto rendimento buscarem um grande desempenho no Mundial ou na Olimpíada.

Planeta da Bike: A CBC tem o Projeto Intercâmbio em conjunto com a União Ciclística Internacional, aonde leva jovens talentos do país para treinar no Centro Mundial de Ciclismo, na Suíça. Com a reabertura do velódromo, haverá mudança nesta parceria?

J.L. Vasconcelos: Ir para o Centro Mundial de Ciclismo tem duas prerrogativas .Uma é estar treinando lá e a facilidade de estar participando de outros eventos que contam pontos para os rankings da UCI. Invertendo o processo, estaremos treinando no Brasil, mas precisando competir lá, então nós precisamos de gente treinando aqui e lá também. E a questão da UCI estar fazendo aqui um satélite de treinamento, isto está em negociação com a UCI, para tornar o Brasil um centro de desenvolvimento não só voltado para o país em si, mas para toda a América Latina. Os atletas podem estar participando aqui e além disso fazendo com que o velódromo possa sediar eventos classificatórios para as Olimpíadas. Não só um, mas dois, três e fazer que a América e mundo venham para cá buscar pontos para classificação, este é um ponto importante.

Planeta da Bike: Existe algum projeto da CBC de introdução ao ciclismo de pista, para identificar novos talentos?

J.L. Vasconcelos: Nós já estamos fazendo um projeto base, para estarmos trabalhando o ciclismo com as escolas, mostrando para eles e tendo a disposição umas bicicletas, não mais que 20 .Onde eles possam vir para cá e os técnicos possam estar observando e fazendo uma coletânea de novos valores. Já existe um trabalho de base sendo feito, nós fizemos uma clínica em Americana (SP) que tem um velódromo de cimento, outra clínica em Caieiras (SP), a próxima em Indaiatuba (SP) e Rio de Janeiro. Aí começamos um trabalho voltado para as crianças e o social. E as escolas para nos trazer novos talentos.

#CiclismodePista #CBC

cannondale.png
shimano.png
sa bs.png
MFT.png
CIMTB.png
logoLPH.png
SFEST.png
Fran Logo Branco.png