• Márcio de Miranda

Santa Cruz apresenta a nova Nomad e as rodas Reserve


A quarta geração da Nomad traz uma mudança dramática com suspensão posicionada o mais baixo possível. Resumindo, anos de desenvolvimento na V10 foram incorporados em uma trail bike. A reputação da Nomad foi construída por expandir o limite do que se pode fazer com uma bike de Downhill que ainda é apropriada para a maioria das trilhas.

Curta o Planeta da Bike no Facebook.

Seguindo o sucesso das Nomads anteriores, a Santa Cruz poderia ter apenas mexido aqui e ali, mas um outro caminho foi escolhido, levando a Nomad para um novo território. 170 mm de curso, caixa e direção com 64.5 graus, link e posição de amortecedor inspirados na V10, fazem da Nomad o que muitos chamam uma bike de downhill que também sobe.

Os links e posição do shock inspirados na V10, fazem com que a compressão do amortecedor seja inicialmente linear observando todas aquelas pequenas pedrinhas e costelas, e depois a mais progressiva possível, criando a famosa sensação de amortecimento sem fim tão famosa nas VPPs da Santa Cruz.

O túnel no triangulo dianteiro para acomodar o amortecedor traseiro é a primeira grande mudança, levando o centro de gravidade para onde todos querem: próximo do chão. Mesmo com esse design, o cabeamento do canote continua interno, acomodando canotes com até 170mm de curso.

A nova bike é oferecida tanto com amortecedor a ar como mola, podendo ser um RockShox Super Deluxe Coil RCT ou Super Deluxe Air RCT.

Foi integrado um pára-lama ao quadro protegendo o shock, e também uma proteção no triangulo dianteiro para os que curtem resgates de DH. E ainda espaço para sua preciosa garrafinha d'água.

Você pode optar pela Nomad com quadros de carbono C ou CC, e tem 5 opções de grupos componentes, todos com a mesma geometria, rigidez e curso, variando apenas a performance dos diferentes componentes de suspensão, freios, marchas, etc.

A geometria mudou bastante, com isso deve-se consultar a tabela de tamanho do fabricante. A nova Nomad foi alongada e conseguiram aumentar o espaço para o ciclista escolher onde posicionar seu corpo. Graças à um canote de banco mais curto e top tube mais longo você tem mais liberdade para mudar de posição na bike.

A bike é oferecida de X-Small até X-Large em duas cores diferentes. Também foi lançada a Juliana Strega, a versão feminina com personalização de suspensão, amortecedores e freios específica para mulheres.

No embalo deste lançamento, também foi apresentado as novas rodas de carbono Reserve. Após anos de aprendizado sobre como utilizar o carbono em quadros, a Santa Cruz sabe como fabricar rodas de carbono ultra resistentes, leves onde precisa ser e resistentes onde o abuso acontece. Inicialmente oferecidas somente na Nomad, em breve nas demais bikes da linha.

#MTB

cannondale.png
shimano.png
sa bs.png
MFT.png
CIMTB.png
logoLPH.png
SFEST.png
Fran Logo Branco.png