• Márcio de Miranda

Red Bull Hill Challenge: seis dicas para encarar a subida da Vista Chinesa e Henrique Avancini


Embalado com os grandes resultados e quebra de recordes nesta temporada, o atleta olímpico Henrique Avancini já prepara a sua bike para uma competição inédita de uphill: encarar a subida da Vista Chinesa, no Rio de Janeiro, contra quartetos de bikers. No próximo dia 29, 12 grupos o desafiarão em busca do título do Red Bull Hill Challenge e a possibilidade de ganhar um training-camp exclusivo na casa do esportista, em Petrópolis.

Antes de as equipes se posicionarem na largada da competição, listamos seis dicas que todo o amante da bicicleta precisa saber para encarar uma prova de subida:

Relação das marchas: De acordo com Helio Souza, da HE Treinamento Esportivo e treinador de Avancini, para uma prova como na Vista Chinesa é importante ter uma relação de marcha não muito pesada. Ele aconselha a fazer uma substituição para um cassete maior ou coroa menor no pedivela visando ao aumento de giro. Deve-se ter atenção também à condição física de cada um, além da inclinação do terreno.

Posicionamento na bicicleta: Em determinados instantes da prova, é fundamental elevar um pouco o tronco, pois ajuda na ventilação, oxigenação e respiração. Além disso, é interessante variar a musculatura em alguns trechos da subida. Sentar mais à frente, fora ou atrás do selim exige músculos diferentes. Logo, fazer essas trocas dá ao competidor mais eficiência, pois controla a fadiga.

Bike leve: Elimine o peso que seja excedente em sua bicicleta, como a bolsa de selim e outros acessórios, e calibre os pneus corretamente.

Conheça a sua equipe e a subida: Cada competidor tem um estilo e habilidade diferentes. Uns preferem partes que exigem força e resistência, enquanto outros são propensos à velocidade. Então, de olho no Red Bull Hill Challenge, escolha bem onde cada um ficará colocado para obter o melhor desempenho de acordo com a subida da Vista Chinesa. O percurso tem 480m de altimetria acumulada e 9% de inclinação média, com trecho que fica entre 12% e 16% até.

Vá de boa: Para ter um bom desempenho em subidas, é importante ficar atento à distribuição do esforço. Muitos competidores não mantêm um esforço contínuo e acabam usando muita força nos trechos mais íngremes e duros, por isso não conseguem impor o mesmo ritmo nas partes rápidas.

Aproveite: Essa é uma dica fundamental para qualquer atividade esportiva. Curta a experiência da competição e, ainda mais, a presença dos amigos que estão presentes. Quando você coloca o ‘coração no pedal’, o sentimento é recompensador ao final.

No Red Bull Hill Challenge, os quartetos encaram Avancini nos 4.800m de percurso. O primeiro ciclista de cada equipe vai pedalar aproximadamente um quarto do percurso até chegar a uma área de transição, onde passará uma pulseira ao segundo ciclista da equipe. Este, por sua vez, seguirá por mais um quarto do trajeto até a próxima área de transição, onde encontrará o terceiro ciclista, e assim por diante, até a Mesa do Imperador. Enquanto isso, o atleta olímpico fará o mesmo percurso, mas sozinho.

Os 12 quartetos inscritos foram divididos nas categorias feminina e masculina. Entre os participantes, temos uma ex-atleta profissional de vôlei, um piloto de motovelocidade e competidor cujo padrasto cruzou a Europa de bicicleta e até conheceu o Papa João Paulo II.

Como aquecimento para a corrida de domingo, as equipes inscritas participarão de uma mesa redonda, no sábado (28), no Centro de Convenções Paineiras Corcovado, com Avancini e membros de sua equipe técnica sobre ciclismo. O bate-papo vai terminar com um pedal amigável de aproximadamente 30km, aberto a todos os participantes, nos "Alpes Cariocas", ao lado do atleta olímpico.

#HenriqueAvancini

cannondale.png
shimano.png
sa bs.png
MFT.png
CIMTB.png
logoLPH.png
SFEST.png
Fran Logo Branco.png