• Márcio de Miranda

Ciclistas participam da cerimônia de reabertura do Parque Nacional da Tijuca


Raphael Pazos e Miguel Lasalvia da CSC-RJ / Divulgação CSC-RJ

Um evento na manhã da última quinta-feira (9), aos pés da mundialmente conhecida estátua do Cristo Redentor, eleita em 2007 como uma das sete maravilhas do mundo moderno e que cinco anos depois, foi incluída pela UNESCO na lista de Patrimônios da Humanidade. Recebeu um grupo de ciclistas (treinadores, amadores, de alta performance) em conjunto com a Comissão de Segurança ao Ciclismo no Rio de Janeiro (CSC-RJ) para participarem da cerimônia de reabertura do Parque Nacional da Tijuca, que esteve oficialmente fechado por mais de 100 dias. O evento contou com autoridades do Instituto Chico Mendes (ICM-Bio), autarquia vinculada ao Ministério do Meio Ambiente que gere o parque nacional.


"O ciclismo faz parte da história do dia a dia do nosso Parque Nacional da Tijuca" , Padre Omar, responsável pelo Cristo Redentor.


A abertura ocorrerá de forma gradual, monitorada e segura, de acordo com os protocolos de segurança sanitária para evitar a proliferação do Covid-19. Essa já é a sexta unidade de conservação federal reaberta pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio). A reabertura deverá respeitar as medidas de prevenção e a retomada das atividades de turismo e atrativos naturais estabelecidos pelos estados e municípios localizados na unidade de conservação. O número de visitantes deve ser reduzido e observado o distanciamento mínimo de 2 metros entre as pessoas.

Ciclistas com as autoridades aos pés do Cristo / Divulgação CSC-RJ

Neste primeiro momento não será permitido o uso das cachoeiras, duchas, reservatórios e pequenas lagoas. Os visitantes não terão acesso aos mirantes do parque e das áreas de convivência ao ar livre, sobretudo os espaços de alimentação compartilhados, como áreas de pic-nic e churrasco. Também está proibida a realização de confraternizações e de eventos nas áreas abertas. A área do Parque Nacional que dá acesso ao platô do Corcovado, onde está localizada a estátua do Cristo Redentor, não será aberta nesse momento. As áreas com acesso restrito estarão sinalizadas com cordões de isolamento. Além disso, banners de sinalização contendo regras gerais de funcionamento da unidade nas guaritas de entrada.


Devido a diversidade de atividades desenvolvidas dentro do Parque Nacional da Tijuca, protocolos específicos serão estabelecidos para orientar o funcionamento das atividades. Serão realizados protocolos específicos para o funcionamento da rampa de Voo Livre, do Parque Lage, além das atividades voltadas aos operadores de turismo que atuam nos limites da unidade de conservação. As regras deverão obedecer às orientações e fases expressas em um decreto municipal. Portanto, o funcionamento das atividades ou espaços está autorizado de acordo com o cronograma das fases previstas nas regras municipais.


Regras de segurança estabelecidas pelo ICMBio

  • Caso apresente sintomas como febre, tosse, coriza, dor de garganta, dificuldade para respirar, perda de paladar, e/ou diagnóstico confirmado de Covid-19, fica proibida a entrada no Parque Nacional da Tijuca.

  • Uso obrigatório de máscara de proteção facial cobrindo a região do nariz e boca, ainda que artesanal, durante todo o período que estiver no interior do parque.

  • Respeitar o distanciamento mínimo de 2 metros entre as pessoas, de modo a evitar aglomerações.

  • Evitar o desenvolvimento de atividades em grupos grandes, respeitando o limite de até 10 participantes por grupo.

  • A responsabilidade pelo porte e utilização de álcool em gel nas áreas externas da unidade é do visitante.

  • O visitante deverá dar a destinação adequada ao lixo gerado.Respeitar os cordões de isolamento instalados na unidade com o objetivo de prevenir a formação de aglomerações.

cannondale.png
shimano.png
sa bs.png
MFT.png
CIMTB.png
logoLPH.png
SFEST.png
Fran Logo Branco.png