• Planeta da Bike

Pronta para competir na Copa do Mundo, Giugiu esquenta os motores para o Campeonato Mundial de MTB


Giugiu se prepara para o mundial / Thiago Lemos

O ano de 2020 começou com muita expectativa para a ciclista Giuliana Morgen. Isso porque, em seu primeiro ano correndo na categoria Junior, a atleta pretendia focar suas atenções no cenário internacional do Mountain bike cross-country Olímpico (MTB XCO). O objetivo era utilizar as etapas da UCI Juniors World Series XCO, série que vale como Copa do Mundo Júnior, disputada nas mesmas pistas que a elite corre, como preparação para o Campeonato Mundial de Cross-Country. Porém, para ela e para o restante do planeta, os planos acabaram sendo alterados pela pandemia da Covid-19.


Agora, com as competições voltando aos poucos, a jovem petropolitana embarcou para a República Tcheca, mais precisamente para Nové Město na Moravě, para retomar seus principais objetivos do início da temporada. 


A atleta corre neste sábado, dia 3 de outubro, a etapa Tcheca do Juniors World Series XCO. Depois disso, no dia 8, ela larga para competir no Campeonato Mundial de MTB XCO, competição que acontecerá em Leogang, na Áustria. 


“Estava até com saudades de empurrar a mala no aeroporto”, brincou Giugiu, que agora finalmente poderá começar seu ciclo de competições na Europa, onde o ciclismo é muito mais forte do que no restante do mundo. 


Há algumas semanas, a atleta participou do Desafio dos Gigantes. Na competição que aconteceu em Santana dos Montes, Minas Gerais, ela disputou contra atletas da Elite e fechou em segundo lugar na classificação geral, tendo vencido uma das etapas da prova.

Tudo pronto para largar na República Tcheca / Thiago Lemos

Copa do Mundo em Nové Město na Moravě


Depois de oito meses de pausa, a Copa do Mundo de MTB XCO abre a temporada em Nové Mesto na Morave. A pista é rápida, técnica e sempre promove grandes duelos. Trata-se de um dos percursos mais desafiadores da temporada, e que agradou bastante a atleta de Petrópolis. 

A pista é praticamente toda em trilhas fechadas (single track) e têm muitas subidas curtas e duras, com descidas rápidas por entre as árvores: um prato cheio para quem gosta de desafios de pilotagens como Giugiu. 


Em seu terceiro ano na equipe Sense Factory Racing, ela tem como um dos pilares de seu desenvolvimento os treinos e competições de Enduro. Nesta modalidade mais extrema do que o cross-country, o que importa é apenas o tempo na descida - por isso, a habilidade com a bike é fundamental para vencer. 


“Gostei bastante da pista. Ela tem muitas raízes e rock gardens, com subidas técnicas e desafiadoras. No Brasil, muitas provas a subida é no estradão, com a descida acontecendo em uma trilha ou outra. Aqui é o tempo na trilha, o que exige concentração constante”, explicou Giugiu.


“Passamos o tempo todo pedalando em uma floresta de pinheiros e, quando chove, as raízes podem escorregar bastante. Além disso, a vegetação que fica no chão absorve a umidade, o que deixa o terreno mais pesado”, complementou. 


Preparação com força total para o Mundial


Segundo Giugiu, seu objetivo na Copa do Mundo é correr em alto nível e ganhar experiência. Por isso, ela não pretende medir forças durante a prova que acontece neste sábado.


“Vou dar o máximo, com certeza. Em corrida a gente não entra para brincar. Mas, como é um cenário diferente do que estou acostumada, tudo vale como bagagem”, afirmou a jovem atleta. 


Apesar disso, mais uma vez Giugiu mostra que está amadurecendo. Para ela, mais importante do que um resultado imediato é justamente o processo de amadurecimento. Algo que ela pretende seguir fazendo para conquistar seu sonho de ser Campeã Mundial de MTB XCO. 


“O que estou fazendo agora não é para ter um resultado logo, no presente, como se meu sonho de ser campeã mundial tivesse que acontecer agora. Acredito que estou construindo uma bagagem com tudo o que estou fazendo. No futuro quero chegar num campeonato mundial, ou em qualquer outra competição, com a certeza que eu treinei corretamente e que já passei por situações parecidas muitas vezes”, afirmou Giugiu.


Com essa prova do sábado concluída, Giugiu vai viajar para Leogang, na Áustria. Lá, ela sentirá pela primeira vez o gostinho de como é alinhar em um grid com literalmente as melhores atletas do mundo, que muito provavelmente também focaram todas as suas atenções no mundial - o desafio, com certeza, será grande.  


“Com certeza o frio na barriga é um pouquinho diferente, até por ser a primeira vez. Mas isso, faz parte. O frio na barriga é importante”, finalizou. 

cannondale.png
shimano.png
sa bs.png
MFT.png
CIMTB.png
logoLPH.png
SFEST.png
Fran Logo Branco.png