Primeira etapa da CIMTB terá categoria de bike elétrica, em Araxá


Sempre em busca de expor as novidades do mundo da bike, a Copa Internacional Levorin de Mountain Bike (CIMTB) irá lançar, em Araxá, uma categoria especial, a E-Bike. A categoria é destinada a atletas que utilizam bicicletas elétricas de mountain bike. A largada será no sábado, 4 de março, às 8:30h. A primeira etapa da CIMTB Levorin acontece entre os dias 3 e 5 do próximo mês e está com as inscrições abertas.

Turbo Levo é um dos modelos permitidos na disputa

A competição da categoria E-bike acontecerá na pista do Short Track (XCC), de cerca de 2 km com muitos trechos técnicos, mesma pista usada na prova dos atletas da Super Elite. Serão 15 minutos pedalando, mais uma volta. A categoria é única, sem separação de sexo ou idade.

As bikes assistidas por motor elétrico é uma novidade no mercado brasileiro de mountain bike. De acordo com a coordenadora de marketing da Specialized, Marina Richwin, as bikes oferecem competência para revolucionarem o universo do ciclismo. - Tudo isso representa um desafio e uma oportunidade para os participantes da categoria E-Bike em todas as etapas da CIMTB 2017, já que ao combinar velocidade de uma tecnologia avançada do motor elétrico auxiliar, o ciclista é capaz de atingir uma ótima velocidade enquanto pedala, o que requer habilidade técnica e superação dos limites, resultando em algum tipo de poder sobre-humano para quem pilota uma E-bike, que poderão ser testadas durante os eventos -, disse.

A CIMTB está sempre em busca de novidades. - É mais uma inovação que estamos inserindo na programação para interagir ainda mais com os bikers e amantes das bicicletas. A prova não é algo fácil, pois vai usar a pista de short track da Super Elite e exigir técnica dos atletas. E é nestes casos que poderemos avaliar o comportamento das bikes em relação às tradicionais. Será muito interessante para todos que estiverem acompanhando a prova -, disse o organizador Rogério Bernardes.

Bicicletas usadas pela organização da prova / Divulgação

Segundo o coordenador de marketing da Sense Bikes, Frederico Pessoa, a bike elétrica funciona com a tecnologia de pedal assistido. - Ao contrário do que a maioria das pessoas pensam, é necessário que o ciclista pedale para que a bike se movimente. O motor é acionado como um auxilio elétrico que corta aos 25 km/h. Esse é o modelo mais utilizado na Europa e nos Estados Unidos. No Brasil, é o único que se encaixa na resolução 465 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), que estabelece a equiparação dos veículos ciclo-elétrico, aos ciclomotores. Cada carga de bateria completa (6 horas) gera uma autonomia de até 50 km. Esta autonomia varia de acordo com o peso e a potencia utilizada pelo ciclista. O mais legal da bike elétrica é o fato dela estar trazendo de volta a muitos o prazer de pedalar. Temos diversos testemunhos de ciclistas que se apaixonaram novamente pela bicicleta através de uma Sense Elétrica -, disse.

#ebike #TurboLevo #CIMTB

Siga o Planeta da Bike
  • Grey Facebook Ícone
  • Grey Twitter Ícone
  • Grey Instagram Ícone
  • Cinza ícone do YouTube
Nosso canal no Youtube