Ana Paula Polegatch e Magno Prado são os novos campeões brasileiros de contra-relógio


O dia foi de muita velocidade e festa sobre duas rodas no parque tecnológico de Maringá, no Paraná. As bicicletas futuristas de contra-relógio roubaram a cena e contribuíram para os ciclistas alcançarem excelentes tempos nos percursos que chegaram a 36 quilômetros na prova da categoria Elite masculino. Nas principais categorias do dia, Ana Paula Polegatch, da equipe Memorial Santos levou a melhor entre as mulheres e Magno Prado, da Funvic/Brasil Procycling subiu no degrau mais alto entre os homens.

Curta o Planeta da Bike no Facebook.

Ana Polegatch realizou uma prova de recuperação na categoria Elite. A ciclista especialista na prova contra-relógio conseguiu superar o tempo perdido e encerrou a prova de 27 quilômetros com 40min41s269. A campeã de 2016, Clemilda Fernandes (Clube Fernandes de Ciclismo), fez o percurso em 42min04s e conquistou a medalha de prata, seguida por Cristiane Pereira da Silva (Funvic/Brasil Pro Cycling) com 43min15s.

- Antes de começar a prova fui resolver um problema na minha mochila de hidratação e acabei perdendo 18 segundos da minha largada. No início fiquei desesperada pensando que não tinha mais chances, mas após a primeira volta fui informada que estava com um tempo bom, então foquei e busquei fazer meu máximo. Não imaginava terminar com a vitória depois desse imprevisto. Fiquei muito feliz, principalmente porque era um percurso realmente seletivo -, declarou Polegatch.

Na categoria Elite masculino prevaleceu a experiência e determinação do ciclista Magno Prado (Funvic/Brasil Procycling), que pedalou motivado em sua prova preferida. O atleta, que é especialista em contra-relógio, realizou uma prova completamente regular e conquistou a medalha de ouro percorrendo 36 quilômetros com o tempo de 47min26s.

- O circuito era bastante duro e o vento dificultou ainda mais a prova. Esse é o meu terceiro título e estou muito contente em poder garantir mais essa vitória para a minha equipe. Agradeço também a confederação pelo excelente evento e por ter definido um percurso com essa característica para o Brasileiro. Agora é seguir focado para a prova de resistência”, comentou Magno.

A segunda e terceira colocações na categoria Elite ficaram com a equipe Ribeirão Preto/São Francisco Saúde. Cristian Egídio ficou com a medalha de prata marcando 48min55s, enquanto Mauricio Knapp cravou 48min59s e garantiu a medalha de bronze. Na Sub-23 a equipe Funvic/ Brasil ProCycling dominou completamente a prova ocupando as três primeiras posições do pódio. O título ficou com o catarinense André Gohr (49min38s), seguido por Gabriel Machado (49min56s) e Caio Godoy (50min07s).

#CBC #CiclismodeEstrada

Siga o Planeta da Bike
  • Grey Facebook Ícone
  • Grey Twitter Ícone
  • Grey Instagram Ícone
  • Cinza ícone do YouTube
Nosso canal no Youtube
cannondale.png
shimano.png
sa bs.png
MFT.png
CIMTB.png
logoLPH.png
SFEST.png
Fran Logo Branco.png