Brasileiro que atravessou a Rússia de bicicleta, confirma participação no Bike Series


Após fazer história ao pedalar cerca 10.000 km na Rússia, Marcelo Florentino Soares disputa o Bike Series no autódromo Velo Città no dia 26 de agosto em Mogi-Guaçu, São Paulo.

Curta o Planeta da Bike no Facebook.

O ciclista paulistano mais conhecido como Mixirica pelo hábito de comer a fruta nas corridas, acaba de voltar da Rússia onde realizou um feito histórico para o país ao conquistar o top 3 pela segunda vez na Red Bull Trans-Siberian Extreme, competição por etapas mais longa do mundo, com 9.211km de distância acompanhando a mítica ferrovia Transiberiana, que cruza à Rússia rumo ao extremo Oriente, fazendo fronteiras com a Mongólia e China.

Para ter uma ideia do tamanho do desafio, significa pedalar a distância de três percursos do Tour de France ou duas vezes a Race Across América. E mesmo com toda essa bagagem, Marcelo não perde a humildade:

- Não me sinto diferenciado. Sou um eterno ciclista amador, tenho medo de sobrar do pessoal -, conta Marcelo sobre sua participação no Desafio 3 Horas Velo Città, que acontecerá no circuito de asfalto perfeito que possui 3.493 metros de extensão, 14 curvas e 58 metros de altimetria acumulada por volta.

O autódromo Velo Città é ideal para extrair o máximo da bike e do condicionamento físico de cada atleta, além de ser extremamente seguro. Mixirica deseja aproveitar sua primeira participação no Brasil após pedalar etapas na Rússia com mais de 30 horas de duração, num total de mais de 350 horas acumuladas ao longo das 14 etapas, para reencontrar os amigos e compartilhar essa experiência com o pelotão do Bike Series.

- Tenho mais resistência do que velocidade, por isso vou tentar ficar encaixado no grupo e fazer minha prova -, acrescenta Mixirica que pedala desde os anos 90, mas ganhou notoriedade em 2015 após conquistar o recorde da travessia de bike mais rápida do Brasil entre o Monte Caburaí ao Chuí. Na ocasião, o ciclista cortou o país em 57 dias, pedalando 10.332,30 km, passando por cerca de 595 municípios de 17 estados brasileiros, numa média de 18 horas diárias de pedalada.

Os participantes são divididos por 26 categorias por idades, nas classes Sport (amadores, não federados) e Pró (atletas federados), seja competidores solo ou em dupla, além da categoria para portadores de necessidades especiais.

Outros grandes nomes do ciclismo nacional confirmaram presença, como Francisco Chamorro, campeão do Bike Series 6 Horas (2016) e, Otávio Bulgarelli, campeão brasileiro de ciclismo (2012) e apresentador do canal Ciclismo Expert.

- Velo Città é um percurso muito bom de competir. Duro, técnico e tem todas as qualidades que um atleta profissional e amador precisa ter -, comentou Francisco Chamorro, ciclista profissional da Brasil Pro Cycling Team Chamorro, um dos melhores ciclistas da América que fez questão de voltar ao Bike Series, depois de conquistar o título em 2016.

- Já pedalei muitas vezes em autódromos, principalmente em Interlagos. Acho muito legal, é uma prova sempre rápida, e muito segura, pois não existem bueiros, buracos, tachões, nem outras coisas que normalmente encontramos nas ruas ou estradas -, conta o ciclista mineiro Otávio Bulgarelli que competirá pela primeira vez no Bike Series, dono de títulos importantes como de campeão Brasileiro, campeão do Tour de Santa Catarina, Medalha de Bronze nos Jogos Pan-Americanos Rio 2007, entre outros.

#BikeSeries

Siga o Planeta da Bike
  • Grey Facebook Ícone
  • Grey Twitter Ícone
  • Grey Instagram Ícone
  • Cinza ícone do YouTube
Nosso canal no Youtube
cannondale.png
shimano.png
sa bs.png
MFT.png
CIMTB.png
logoLPH.png
SFEST.png
Fran Logo Branco.png