106ª edição da Paris-Roubaix vai acontecer no próximo domingo


Neste domingo vai acontecer uma das provas mais antigas do ciclismo de estrada do mundo, a Paris - Roubaix, também conhecida como Inferno do Norte. De Compiegne, ao norte de Paris, até Roubaix, no norte da França, a prova tem um total de 257 km. É a mesma distância do ano passado, mas o percurso não é exatamente o mesmo de 2017.

Paris-Roubaix é uma prova plana, a dificuldade não vem de escaladas como no Tour de Flandres, mas sim de trechos irregulares de estradas de terra e paralelepípedos espalhados por toda a rota.

O percurso muda todos os anos. Os 257 quilómetros deste ano terá 54,5 km de paralelepípedos, divididos em 29 trechos. Como sempre, as passagens por estes setores foram classificados por nível de dureza e, como sempre, no topo da lista, está a passagem no Arenberg, em Mons-en-Pévèle e no Carrefour de l’Arbre, classificadas com 5 estrelas.

Para enfrentar o terreno adverso, as bicicletas tem seus quadros e rodas desenvolvidas especialmente para esta prova. Pneus furados ou problemas mecânicos são comuns, geralmente influenciando na definição do vencedor da prova.

O start list conta com nomes de peso em busca do título da competição também conhecida como O Inferno do Norte, devido a dificuldade do traçado e piso. Entre os recentes vencedores do evento estão os holandeses Niki Terpstra (2014) e Greg van Avermaet (2017). Ainda tem o belga Philippe Gilbert, o eslovaco Peter Sagan e o alemão John Degenkolb como favoritos.

Nas primeiras edições a largada era em Paris, e desde 1968 a cidade foi alterada para Compiègne, a aproximadamente 60 km do centro da capital francesa, sendo mantida a cidade da chegada. Famosa pelo terreno difícil e seus trechos de paralelepípedos, ela é chamada de Inferno do Norte, Um Domingo no Inferno, Rainha das Clássicas.

Curiosidades O belga Raymond Impanis completou 16 edições durante os anos de 1947 e 1963 tornando-se o recordista. Servais Knaven e Gilbert Duclos-Lassalle completaram 15 edições. Gilbert Duclos-Lassalle tornou-se em 1993 o ciclista velho a ganhar uma edição, possuindo na época 38 anos e 8 meses. A vitória por maior diferença de tempo aconteceu em 1970, quando Eddy Merckx derrotou Roger de Vlaeminck por 5 minutos e 21 segundos. A vitória por menor margem foi de 1 cm e ocorreu em 1990, entre Eddy Planckaert e Steve Bauer. A vitória mais lenta aconteceu em 1919, quando Henri Pélissier ganhou a prova após percorrer em 12 horas e 15 minutos as estradas devastadas pela Primeira Grande Guerra. A mais longa escapada vitoriosa - 222 km, foi empreendida pelo Belga Dirk Demol em 1988.

#ParisRoubaix #UCIWorldTour

Siga o Planeta da Bike
  • Grey Facebook Ícone
  • Grey Twitter Ícone
  • Grey Instagram Ícone
  • Cinza ícone do YouTube
Nosso canal no Youtube
cannondale.png
shimano.png
sa bs.png
MFT.png
CIMTB.png
logoLPH.png
SFEST.png
Fran Logo Branco.png