Ciclistas de Elite escolhem a Brasil Ride como momento de despedida no mountain bike

27 Sep 2018

 

Desde o ano de estreia, em 2010, a Brasil Ride recebeu alguns dos principais nomes da história do mountain bike mundial, além de incentivar o início de carreira de tantos outros atletas. Sejam eles estrangeiros ou brasileiros, foi graças às trilhas desta que é uma das mais difíceis ultramaratonas de MTB do mundo que muitos puderam atingir a evolução e se desafiar no esporte. Para dois renomados ciclistas, a prova de 2018, entre 21 e 27 de outubro, na Bahia, terá um sabor especial, após a terem disputado em outras ocasiões. O belga Roel Paulissen, bicampeão mundial de Maratona MTB, e o curitibano radicado em Belo Horizonte Hugo Prado Neto, que comemora 20 anos de carreira, escolheram a competição para pendurar as sapatilhas e fazer a despedida como profissionais, competindo juntos pela primeira vez.

- Mais uma vez temos um acontecimento que nos deixa muito satisfeitos, por todo o nosso legado deixado ao esporte. Conheci o Roel em 2003, na Transalp, e deste tempo em diante mantivemos uma relação, com ele presente em algumas edições anteriores da Brasil Ride. E, agora esse bicampeão mundial se junta a um grande atleta do Brasil para competir na nossa ultramaratona. O Hugo conheceu o Roel na Brasil Ride e ficamos felizes por tê-lo apresentado. Esse é um lado significativo da nossa competição, de ajudar cada vez mais no intercâmbio entre brasileiros e ciclistas do exterior -, enaltece Mario Roma, fundador da Brasil Ride.

Bicampeão do mundo em 2008 e 2009, Roel Paulissen fará sua terceira participação na Brasil Ride. Em 2013, estreou ao lado do italiano Johann Pallhuber e foi quinto colocado da open. Já em 2016, competindo com o português Tiago Ferreira, também campeão mundial de Maratona MTB, o belga subiu ao pódio após os sete dias, na terceira colocação. Já Hugo Prado terá seu terceiro parceiro distinto, em sua oitava vez no evento. Em 2011 e 2012 competiu com o brasileiro Douglas Neto, sendo sexto e nono colocado, respectivamente. Nos últimos cinco anos, fez dupla com Lukas Kaufmann, suíço radicado brasileiro, sempre terminando no top 5 e tendo como melhor resultado o vice-campeonato, em 2015.

 


Como forma de agradecer a Roel Paulissen pela parceria em um momento tão importante de sua carreira, Hugo Prado Neto divulgou nesta semana uma carta aberta ao ciclista belga. - A Brasil Ride é uma corrida muito especial na minha carreira e vida, pois foi a primeira de etapas no País. E esse tipo de prova encaixa muito às habilidades físicas e mentais que adquiri ao longo das experiências dentro e fora das pistas. Além disso, corridas de etapa no mountain bike para mim espelham a vida, e por isso ela funciona como trampolim para gerenciar nossas vidas da melhor forma -, diz Hugo Prado em um dos trechos da carta, para em seguida elogiar Paulissen.

- Faz todo sentido dar a última apertada nessa prova! E aqui está você, nessa edição tão especial da prova: pedigree belga, currículo invejável e extenso, estilo biomecânico de pedalar perfeito. Movimentando apenas as pernas para cima e para baixo, sem dispensar watts. Constante e forte! E para completar o momento tão esperado, entendo que também é seu último capítulo! Então, temos um #últimocapítulo, #maisumavez a parada está rolando -, complementa Hugo, ciclista que foi tricampeão do tradicional Warm-Up da Brasil Ride, realizado no Festival de Botucatu, em 2013, 2015 e 2018.

Para ler na íntegra a carta aberta de Hugo Prado Neto a Roel Paulissen e aos fãs do MTB, acesse: 
http://powerhousebrasil.com.br/2018/09/24/carta-aberta-ao-roel-e-fas-do-mtb/

O maior campeão da open - O tcheco Jiri Novak, único ciclista tricampeão da Brasil Ride na principal categoria da prova, também fez na ultramaratona a sua despedida no esporte como atleta profissional. Jiri foi bicampeão, em 2014 e 2015, ao lado do holandês Hans Becking, e, em 2017, conquistou o terceiro título em parceria com o atual campeão mundial Henrique Avancini. Neste ano de 2018, Becking, ao lado de Tiago Ferreira, e Avancini, junto com o alemão Manuel Fumic, são os únicos ciclistas que podem alcançar o tcheco no topo da lista de vencedores.

 


Considerada a Giro d'Itália do MTB mundial, a ultramaratona marcada para os dias 21 a 27 de outubro, no Extremo Sul da Bahia, oferece um desafio e tanto para os 540 atletas participantes do mundo inteiro. Durante sete dias, os inscritos na disputa têm pela frente cerca de 600 km e quase 11.000 m de altimetria acumulada, entre trilhas e estradas de terra que ligam Arraial d'Ajuda, em Porto Seguro, a Vila Brasil Ride, construída anualmente em Guaratinga. No último dia da competição, o sábado (27), mais 1.200 ciclistas de todo o País juntam-se às estrelas do mountain bike internacional, para a disputa da Maratona dos Descobrimentos. Uma oportunidade única de pedalar e ver de perto os melhores mountain bikers do mundo.

As inscrições para a nona edição da ultramaratona estão esgotadas. No entanto, os interessados em sentirem o gostinho de pedalar com campeões olímpicos, mundiais e continentais, devem se apressar para participar da Maratona dos Descobrimentos, na manhã do sábado (27). Para garantir uma vaga na prova que é realizada durante a decisão da Brasil Ride, basta acessar o link: 
http://www.brasilride.com.br/press/prova/MaratonadosDescobrimentos.


 

Compartilhar
Twittar
Please reload

Siga o Planeta da Bike
  • Grey Facebook Ícone
  • Grey Twitter Ícone
  • Grey Instagram Ícone
  • Cinza ícone do YouTube
Nosso canal no Youtube