Mario Roma, fundador da Brasil Ride, e prefeita de Porto Seguro se reúnem em Salvador para planejar prova do próximo ano

14 Nov 2019

 

A edição de 2020 da Brasil Ride já começa a ser planejada pela organização e entidades patrocinadoras da principal stage race premium de mountain bike do mundo. Nesta terça-feira (12), estiveram reunidos em Salvador (BA), na sede da SETRE (Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte) e em seguida na SETUR (Secretaria de Turismo), o fundador da Brasil Ride, Mario Roma, a prefeita de Porto Seguro (BA), Cláudia Oliveira, e os secretários de Cultura e Turismo, Paulo Cesar Magalhães, e de Obras e Infraestrutura, Jonatha Luis Cavalli. Os quatro foram recebidos pelo secretário Davidson Magalhães (SETRE), pela manhã, e, à tarde, pelo secretário Fausto Franco (SETUR).

O objetivo principal das reuniões foi apresentar os resultados da décima edição, realizada entre os dias 20 e 26 de outubro, em Arraial d'Ajuda, em Porto Seguro, e em Guaratinga (BA), além de começar a planejar a ultramaratona de 2020, programada para o período entre 18 e 24 de outubro. Mais de 2.500 ciclistas de 23 países estiveram no extremo Sul da Bahia, participando do evento, que teve a Maratona dos Descobrimentos no seu encerramento. 

 

 
"Recebi em meu gabinete, a visita da prefeita de Porto Seguro, Cláudia Oliveira, do secretário de Cultura e Turismo do município, PC Magalhães, do secretário de Obras e Infraestrutura municipal, Jonatha Luis Cavalli, e do fundador do Brasil Ride, Mario Roma, para tratar do sucesso que foram as edições do evento em outubro, em Arraial d'Ajuda, em Porto Seguro, e Guaratinga no extremo sul da Bahia. Com apoio da SETRE, a Brasil Ride teve seu status elevado. Se antes era apontada como a principal ultramaratona de mountain bike das Américas, segundo opinião dos atletas, agora é a mais premium das corridas por etapas no MTB mundial", disse Davidson Magalhães.

O encontro na SETUR também tratou de ações que visam fomentar o turismo na região de Porto Seguro. Na oportunidade, Fausto Franco ressaltou que a "Secretaria de Turismo está aqui para apoiar iniciativas que visem potencializar o turismo no Estado”.

"Foi muito positivo os dois encontros aqui em Salvador, o primeiro com o secretário Davidson Magalhães, na SETRE, e depois com o secretário Fausto Franco, na SETUR. É sempre bom fazer esta reunião pós-evento com as entidades que nos dão todo o apoio para que a Brasil Ride seja realizada na Bahia anualmente e mostrar a eles o quanto a prova, mais uma vez, foi bem sucedida e ganhou os holofotes do mundo inteiro, entre mídia, ciclistas e apaixonados pelo esporte", comentou Mario Roma.

 

 
Retorno de mídia - Com recorde de profissionais de mídia trabalhando no evento, mais de 50 pessoas, a décima edição da Brasil Ride atingirá números impactantes no que diz respeito ao retorno de mídia. Até o momento, mais de 43 milhões de reais em retornos já foram calculados, faltando ainda a mensuração de exibições de destaque, como a do canal de TV NHK, do Japão, que contará com um programa de 90 minutos exclusivo sobre a prova, publicações impressas como a Revista Bike, da Costa Rica, e a Bike Magazine, de Portugal, entre outros retornos de mídia on-line e eletrônica. Ao todo, mais de 9.600.000 pessoas foram impactadas diretamente pelas redes sociais - Instagram, Facebook e YouTube - ao assistirem às transmissões ao vivo e os vídeos divulgados.

Impacto econômico - Tanto a ultramaratona como a Maratona dos Descobrimentos, realizada no dia 26 de outubro, contribuíram para que Arraial d'Ajuda, em Porto Seguro, atingisse lotação máxima da rede hoteleira, ou seja, bem próxima dos 100%. Considerando que o evento reuniu mais de 6.000 pessoas neste período, calcula-se mais de R$ 10 milhões de impacto econômico na região, com um ticket médio em torno de R$ 385 por pessoa, segundo dados do município. Além da ocupação em Arraial d'Ajuda, a Brasil Ride contribuiu também para a economia da pequena Guaratinga, a 130 km mais ao sul da Bahia, a outra sede da competição. 

 

 
Uma cidade é construída - A organização do evento constrói anualmente uma cidade para 1.100 pessoas em uma fazenda a 14 quilômetros de Guaratinga. É uma estrutura gigantesca com 80 toneladas de equipamentos, montada em uma área de 10 hectares para quatro dias de provas. São 1.100 barracas, dois poços artesianos de 100 metros de profundidade, com cinco bombas que extraem e distribui 800 mil litros de água para diversas áreas da cidade, tendas para restaurantes, incluindo um para 700 pessoas, 10 km de fios subterrâneos, 48 chuveiros com água quente, nove tendas para patrocinadores e uma carreta médica completa. 

Cardápio cinco estrelas - Durante dois meses a equipe do evento transforma uma área de pasto para o gado em uma cidade completa, com fiação subterrânea, áreas para alimentação, banhos e banheiros e três áreas diferentes com barracas para os atletas e estafe. Números que impressionam, uma vez que são servidas mais de 9 mil refeições, sendo consumidos 4.800 kg de macarrão, 1.200 kg de arroz e 10 toneladas de proteína (carne bovina, franco e peixe), sem falar de 45 mil ovos e 4.000 dúzias de banana. Tudo isso para apoiar os 570 ciclistas da prova, as equipes de apoio e as mais de 300 pessoas na organização.

Países da 10ª edição - Participaram da décima edição da ultramaratona 570 ciclistas de 23 países: Alemanha, Argentina, Áustria, Bélgica, Brasil, Chile, Chipre, Colômbia, Costa Rica, Dinamarca, Espanha, Estados Unidos, Equador, França, Holanda, Itália, Japão, México, Portugal, República Tcheca, Rússia, Suíça e Venezuela.

Compartilhar
Twittar
Please reload

Siga o Planeta da Bike
  • Grey Facebook Ícone
  • Grey Twitter Ícone
  • Grey Instagram Ícone
  • Cinza ícone do YouTube
Please reload

Procurar por Tags
PDB 72 BR Ride.jpg
Nosso canal no Youtube
logo timeraiz.png
logoLPH.png
PDS CLEAN.png