Copa Internacional de MTB – Araxá (MG), por Raiza Goulão


Depois de uma sequência boa de provas na Europa, competindo na Espanha e na Grécia, ocasiões em que ganhei muito ritmo em termos de blocos de treino e também de alta performance, competi na Copa Internacional de MTB, em Araxá (MG).

A expectativa é sempre alta lá, porque é como se fosse uma etapa de Copa do Mundo para nós no Brasil. Presença gigantesca de público, com a torcida mais calorosa que se pode ter. Foram quatro dias de provas, abrindo a competição com o Contrarrelógio (XCT).

Neste ano a disputa foi muito acirrada entre brasileiras e argentinas. Cerca de 40 a 50 segundos entre as seis primeiras após a primeira de quatro corridas na elite feminina. Eu fui a quinta colocada, obtendo um resultado satisfatório.

No short track (XCC), em que o foco está na explosão e em pedalar com atenção total, é difícil ganhar tempo, então a estratégia é se manter entre as primeiras. E, assim, decidi a corrida junto com a então líder, a argentina Paula Quiros, e fiquei em segundo.

No terceiro dia tivemos a Maratona (XCM), com formato de três voltas em um percurso de 22 km. A prova foi bem fluída, pouco técnica, mas exigia muito do físico de nós atletas. Consegui fazer minha estratégia, manter um ótimo ritmo e venci nos metros finais. E, assim, este resultado só aumentou minha confiança para a decisão no domingo, o Cross Country Olímpico (XCO), que é meu ponto forte.

A estratégia no XCO foi analisar as demais atletas na primeira volta, para tentar assumir a ponta e crescer dentro da corrida. Consegui tirar a diferença para a líder, uma vez que eu era a segunda colocada antes da prova final, para liderar e ainda ter um tempinho de vantagem. Foi um ótimo início de temporada, ao me sagrar pela primeira vez campeã da elite feminina em Araxá.

Fiquei feliz de contar com a presença de algumas das pessoas que compõe minha equipe multidisciplinar, como o treinador Helio de Souza, a preparadora física Luane Mohallem e a psicóloga Alessandra Dutra. Tive ainda o suporte da Triboo Multisport, também muito importante. Foi motivador estar com essas pessoas ao meu lado, que fizeram eu me sentir segura.

Feliz também por todo o suporte que tive da minha equipe, Corinthians Audax Bike Team. Me conectar com meu equipamento e com a pista foi um grande diferencial ao meu ver. Set up perfeito da bike, após mais de dois meses treinando em 2020.

Minha Audax FS900 estava configurada com rodas 9THWheels, pedivela Rotor 2InPower, com coroa 32 oval, pneus Continental raceking 2.2 protetion na traseira com 18psi e Crossking 2.3 na dianteira com 15.5 psi e o grupo Shimano XTR 2020.

A organização da CIMTB também está de parabéns, porque foi notória a evolução no circuito. Somei pontos importantes nos rankings olímpico e mundial. Agora, seguimos trabalhando duro porque os objetivos são grandes em 2020. Por Raiza Goulão.

#RaízaGoulão #CIMTB

Siga o Planeta da Bike
  • Grey Facebook Ícone
  • Grey Twitter Ícone
  • Grey Instagram Ícone
  • Cinza ícone do YouTube
Nosso canal no Youtube
cannondale.png
shimano.png
sa bs.png
MFT.png
CIMTB.png
logoLPH.png
SFEST.png
Fran Logo Branco.png