Coronavírus: União de Ciclistas do Brasil (UCB) pede mais incentivo ao uso da bicicleta


Entidade que representa ciclistas de todo o Brasil, a UCB, divulgou nota pública em favor da mobilidade por bicicleta durante Pandemia no país. O documento conta com a assinatura de 22 organizações que atuam em parceria com a UCB nas diversas regiões brasileiras. O conteúdo da nota destaca a importância do planejamento urbano pautado na bicicleta durante e após a pandemia do coronavírus, trazendo ainda informações referentes a países que adotaram medidas de estímulo ao uso do modal após os períodos de isolamento social, como Bogotá, na Colômbia, que desde o primeiro dia de quarentena implantou ciclovias temporárias como forma de evitar aglomeração no transporte público, totalizam cerca de 80 km de ciclovias temporárias.

De acordo com a organização, a crise deve se apresentar como uma oportunidade para avaliação e o estabelecimento de um outro pacto socioambiental. A diretora presidenta da UCB, Ana Luiza Carboni, destaca a necessidade do país reconhecer a bicicleta como uma solução. “Estamos num momento oportuno para repensar a mobilidade nas nossas cidades, priorizar os modais ativos e sustentáveis, reduzindo o espaço dos veículos individuais motorizados. Diversos governos pelo mundo estão implementando medidas emergenciais de baixo custo para ampliar o espaço de circulação de pedestres e ciclistas, dando segurança e estimulando o uso destes modais de transporte, uma maneira de reduzir o uso de transporte coletivo, melhoria da saúde individual e da qualidade do ar.”

A nota traz informações da Organização das Nações Unidas (ONU), que em 2010, escolheu a bicicleta como o meio de transporte mais sustentável do mundo. Em 2013, durante a COP-19, a 19ª Conferência da ONU sobre Mudanças Climáticas, em Varsóvia, cientistas do mundo inteiro afirmaram que os Veículos Leves sobre Trilhos (VLT) e a bicicleta seriam o transporte do futuro (em 2020).

Durante a pandemia a bicicleta pode se tornar uma alternativa viável para evitar o transporte coletivo e manter o distanciamento físico. Além disso, seu uso como forma de deslocamento pode contribuir para a prática regular de atividade física.

O Relatório de 2013, da Associação Nacional de Transportes Público (ANTP), afirma que cerca de 80% do espaço viário nas grandes cidades brasileiras é dedicado a carros e motos, usado apenas por 27% dos deslocamentos diários nestas cidades. Ao final do documento a UCB inclui uma lista de recomendações ao poder público com orientações pautadas na experiência das organizações associadas à entidade e ao trabalho desenvolvido ao longo dos seus 12 anos de existência, bem como de ações práticas e exemplos de outras cidades do mundo inteiro que estão mudando a lógica das cidades planejadas para veículos motorizados.

O contador de bicicletas da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), localizado na ciclovia da Rua Vergueiro, na Zona Sul de São Paulo, detectou que os moradores do entorno utilizaram mais as bicicletas durante todo o mês de abril de 2020, em comparação com abril de 2019. Os números subiram de 60.538 para 78.611 ciclistas que passaram pelo contador, registrando um aumento de 29%. Nos finais de semana, as passagens de ciclistas subiram de 11.218 para 26.113, aumento de 132,7%.

#Coronavírus #MobilidadeUrbana

Siga o Planeta da Bike
  • Grey Facebook Ícone
  • Grey Twitter Ícone
  • Grey Instagram Ícone
  • Cinza ícone do YouTube
Nosso canal no Youtube
cannondale.png
shimano.png
sa bs.png
MFT.png
CIMTB.png
logoLPH.png
SFEST.png
Fran Logo Branco.png