Avancini se disfarça de idoso e participa do L’Étape Brasil


Em ação promovida pelos patrocinadores Cannondale e Strava, atleta pedalou a prova caracterizado de idoso fora de forma, fato que chamou a atenção pela ótima performance durante o circuito; Identidade só foi revelada no final


Um idoso, fora de forma, barbarizando no L’Étape Brasil com sua performance e chamando a atenção de todos, ciclistas e público em geral. O senhor Agnaldo da Silva fez muita gente comer poeira nesse domingo (26) durante a prova, que teve sua 4ª edição seguida realizada em Campos do Jordão (SP).


Agnaldo, que largou no primeiro pelotão, já chamou a atenção na retirada dos kits, no sábado. No local, ele se embananou com os documentos, fez perguntas estranhas para alguns participantes e pareceu um peixe fora d’água.



Já neste domingo, além de não mostrar nenhuma pinta de quem já participou de alguma prova, Agnaldo “chegou chegando” para competir. Banana em um bolso, sanduíche em outro, tudo mostrava que ele não conseguiria na verdade chegar na primeira curva, mas isso até a largada ser dada.


Nos primeiros quilômetros muita gente ultrapassou Agnaldo, mas o ciclista reagiu e surpreendeu a todos. Ao fim da prova, o locutor revelou a verdadeira identidade do senhor ao apresentar o atleta Henrique Avancini, maior nome da história do ciclismo brasileiro.


Intitulada “Além das aparências”, a ação teve como objetivo aproximar o atleta dos fãs do ciclismo, assim como mostrar que as pessoas podem surpreender os outros, que aparência não deve definir o próximo. Além de estar com o físico de um idoso fora de forma, Avancini competiu a prova com uma bicicleta clássica antiga. O personagem que encarou, Agnaldo da Silva, tinha como objetivo aparentar 65 anos e nunca ter competido uma prova, apesar de praticar o ciclismo há anos.


“O meu maior desejo com esse projeto era voltar a uma prova de ciclismo como atleta amador. Hoje, qualquer evento de bike que eu vá no Brasil, todos vão saber quem eu sou e isso gera uma série de ações e reações por parte das pessoas. E eu ficava muito curioso em saber como as pessoas reagiriam a ver um ciclista com uma aparência talvez que não demonstrasse uma performance muito desenvolvida, e que essa mesma pessoa, com essa mesma aparência, pudesse surpreender, principalmente pelo todo. Então essa era a ideia central e o nosso grande objetivo foi envolver os parceiros e tentar trazer essa experiência para todos que estivessem participando do L’Étape aqui no Brasil”, disse Avancini antes da prova.



Após a pedalada, o atleta comentou sobre a experiência: “Curti um pouco mais o pelotão, fui passando a galera, tinha uns que eu brincava um pouco mais. Muito legal a expressão de surpresa do pessoal, o público em alguns pontos da pista vibrava, então foi muito legal, uma experiência bem bacana. Não sei quanto tempo eu não fazia uma prova no Brasil sem ser o Avancini, o Avança, então foi muito legal ser só mais cara no pelotão no meio da galera sem ninguém saber quem eu sou e poder curtir o percurso, a prova, sem ter nenhuma expectativa, foi legal, me diverti”, contou Avancini, que no MTB compete pela equipe Cannondale Factory Racing.


A ação foi realizada pelas marcas Cannondale e Strava, que patrocinam o atleta Henrique Avancini e o L’Étape Brasil, e também teve apoio da Adventures Inc e Red Bull.

Siga o Planeta da Bike
  • Grey Facebook Ícone
  • Grey Twitter Ícone
  • Grey Instagram Ícone
  • Cinza ícone do YouTube
Nosso canal no Youtube