Fodaxman Extreme Triathlon conta com participação de atletas de elite em 2021


Fodaxman terá atletas de elite / Romulo Cruz - Flows

A edição de 2021 do Fodaxman Extreme Triathlon está confirmada para 11 de dezembro. Mais de 110 atletas vão encarar os 4.900 metros de altimetria acumulada entre o litoral e a serra de Santa Catarina. Entre eles estão dois atletas profissionais. Bruno Matheus e Luiz Francisco Ferreira, o Chicão, estão no start list da quinta edição da prova.


O Fodaxman Extreme Triathlon tem 4 km de natação, na Barragem de São Bento, em Siderópolis, 173 km de ciclismo, que inclui a subida da Serra do Rio do Rastro, em Lauro Müller, e 42 km de corrida, com a parte final no Morro da Igreja, em Urubici. A linha de chegada fica a 1.818 metros acima do nível do mar.


O santista Bruno Matheus, de 36 anos, tem como último resultado expressivo o segundo lugar no Campeonato Brasileiro de Meia Distância. Essa será a segunda vez que ele compete no Fodaxman, tendo participado da primeira edição. Já Chicão, de 39 anos, que fará sua estreia no Fodaxman, é tricampeão brasileiro longa distância. Para Chicão, é mais que um mero desafio na carreira.


“O Fodaxman é uma prova que eu tenho vontade de fazer há muito tempo. Para mim será uma novidade. Eu não estou preocupado se vou ganhar ou se chegarei em último. Quero mesmo é aproveitar o dia e a prova. Estou treinando bastante, consegui encaixar os treinos. Espero que no dia eu consiga aproveitar bem”, finaliza Chicão.


No entanto, Bruno e Chicão não são os únicos favoritos para a prova. O Fodaxman Extreme Triatlhon pode ser uma prova totalmente diferente do que estão acostumados e, principalmente, porque terão como competidores alguns atletas que conhecem bem a dificuldade. Destaque para três deles, que estão confirmados na edição de 2021: Thiago Menuci, campeão em 2019 e vice em 2018, Jonathan da Silva, o Zinho, campeão em 2018, e Lívia Bustamante, bicampeã da prova.


“Entre tantos motivos que fazem do Fodaxman uma prova peculiar está a exigência ao atleta, independente de ser profissional ou amador. Não se trata apenas da altimetria, mas tem uma série de fatores, como a variação de temperatura. Os atletas podem enfrentar a subida da Serra do Rio do Rastro no ciclismo com mais de 30 graus e o trecho final da corrida, no Morro da Igreja, próximo dos 5 graus, por exemplo”, comenta Rafael Pina, organizador do evento.


O Fodaxman Extreme Triathlon tem 4 km de natação, na Barragem de São Bento, em Siderópolis, no Sul de Santa Catarina, 173 km de ciclismo, que inclui a subida da Serra do Rio do Rastro, em Lauro Müller, e vai até Urubici, no Planalto Serrano, e 42 km de corrida, entre eles a parte final no Morro da Igreja, em Urubici. São 4,9 mil metros de altimetria acumulada e com a chegada a 1.818 metros acima do nível do mar.


Em 2019 o Fodaxman Extreme Triathlon passou a integrar o calendário da Xtri World Tour, que reúne provas de triatlo extremo em todo o mundo, como prospect race (prospecção). Este ano volta a fazer parte da programação mundial, mas como uma das 17 provas oficiais que compõem o circuito.


Desta forma, a prova brasileira é classificatória para o Norseman, Campeonato Mundial de XTry World Tour, que acontece na Noruega, em agosto de 2022.


Todos os campeões do Fodaxman Extreme Triathlon

2017 (1ª edição - janeiro) - Luiz Inácio Silva – 12h46

2017 (2ª edição - dezembro) - Felipe Dayrell – 12h58 e Lívia Bustamante – 14h23

2018 (3ª edição - dezembro) - Jonathan da Silva - 12h09 e Luiza Tobar - 12h58 (recorde de prova)

2019 (4º edição - dezembro) - Thiago Menuci - 11h12 (recorde de prova) e Lívia Bustamante - 14h23

Siga o Planeta da Bike
  • Grey Facebook Ícone
  • Grey Twitter Ícone
  • Grey Instagram Ícone
  • Cinza ícone do YouTube
Nosso canal no Youtube