Henok Mulubrham, jovem talento da Eritreia, sobe para o time WorldTour Qhubeka NextHash em 2022


Henok Mulubrham está em 2022, na equipe World Tour Qhubeka NextHash / Divulgação

Henok Mulubrham assinou seu primeiro contrato profissional e se juntará à equipe Qhubeka NextHash WorldTour a partir de 1 de janeiro de 2022. O jovem de 21 anos de Asmara, Eritreia, sobe para o time principal após dois anos com a equipe UCI Continental Qhubeka.


2021 tem sido uma excelente temporada, até agora, o segundo lugar no Giro del Medio Brenta, terceiro lugar na segunda etapa do Giro de Itália sub-23, onde ficou em 17º na classificação geral e um resultado extremamente impressionante no Giro dell'Appennino, sexto colocado.


Mulubrham também correu esta temporada com a equipe WorldTour, como membro do time que competiu no Trofeo Andratx e Trofeo Calvia.


Ele se junta a uma ilustre lista de pilotos, incluindo Daniel Teklehaimanot, Merhawi Kudus, Nicholas Dlamini, Ryan Gibbons, Stefan de Bod, Reinhardt Janse van Rensburg e outros, que vieram da equipe continental para equipe WorldTour e passaram a competir consistentemente no nível mais alto.


"Estou muito feliz em assinar o meu primeiro contrato profissional. Sempre foi um sonho ser profissional, desde os 17 anos quando corria com a equipa da Eritreia. Preciso agradecer a minha família pelo apoio, principalmente a meu pai e meu tio. Meu pai sempre acreditou em mim, disse a todos que um dia seria profissional e me apoiou muito." Disse o ciclista que veio da equipe continental.


Mulubrham ainda falou sobre a relação do pai, do tio, com a Eritreia e as corridas.


"Ele veio a todas as corridas que eu fiz e se ele pudesse conseguir um visto, eu sei que ele gostaria de ir a todas as minhas corridas na Europa também. Meu tio fez muito para me ajudar financeiramente na minha carreira, mesmo agora ele ainda me ajuda. Preciso agradecer muito a eles, mas também a toda a comunidade da Eritreia, meus fãs, que sempre me apoiam e incentivam."


Ele ainda falou da equipe continental e agradeceu a parceria até aqui.

"À equipe, estou muito grato à equipe Qhubeka Continental pela oportunidade. Com eles, meu sonho deixou de ser apenas um sonho para se tornar uma meta realista. Eles me deram a oportunidade de experimentar as corridas na Europa e aumentar meu nível. Obrigado a Kevin (Campbell) e Daniele (Nieri) e a todos os funcionários da equipe Continental e também aos meus companheiros de equipe que me ajudaram. No ano passado vivi, treinei e corri com caras como Natnael Tesfatsion e Leonardo Marchiori. Eles se tornaram profissionais dessa equipe, então isso me deu muita motivação para treinar forte e continuar acreditando que também poderia chegar lá."


Para finalizar, Mulubrham falou do futuro.


"Agora começo do começo outra vez, e é hora de um novo sonho como profissional. Quero começar um Grand tour, esse é meu próximo objetivo e depois, daqui a alguns anos meu sonho de família é me ver ganhar uma etapa de um Grand Tour. É para isso que vou trabalhar.


Douglas Ryder, chefe da equipe WorldTour, falou também sobre este novo momento da carreira do jovem piloto.


"Um dos maiores prazeres que tenho é ver os jovens pilotos aproveitando a oportunidade para se estabelecerem em nossa equipe Continental e, então, ganhando sua vaga para pedalar no mais alto nível com nossa equipe WorldTour. É exatamente isso que a nossa equipe pretende, criar esperança e oportunidade para uma carreira de sucesso como ciclista profissional e continuar a inspirar esperança nos outros de que seus sonhos possam se tornar realidade."

Siga o Planeta da Bike
  • Grey Facebook Ícone
  • Grey Twitter Ícone
  • Grey Instagram Ícone
  • Cinza ícone do YouTube
Nosso canal no Youtube