Henrique Avancini se diz pronto para a temporada 2022, na véspera da Taça Brasil



O ano de 2022 é de muita expectativa para o ciclista Henrique Avancini. Ocupando a 9ª colocação do ranking mundial da União Ciclística Internacional (UCI) na categoria Elite do Cross Country, o atleta brasileiro competirá as principais provas do mountain bike mundial. E esse ano terá uma novidade: a primeira prova da Copa do Mundo de MTB ocorrerá no Brasil, mais precisamente na casa de Avancini, em Petrópolis (RJ), no mês de abril. Essa será a primeira vez que o País abrigará uma etapa da Copa do Mundo de mountain bike.


E para se preparar para as grandes disputas do ano, o atleta já começou a competir. Nas últimas duas semanas, Avancini disputou provas na Espanha. Agora, nesse final de semana, ocorrerá a primeira etapa da Taça Brasil, em Lavras (MG).


Apesar de não ter vencido as duas disputas espanholas, o ciclista brasileiro que compete pela equipe Cannondale Factory Racing avaliou de uma forma positiva esse seu início de ano.


“A abertura de temporada na Espanha eu diria que foi positiva pelo ponto de vista das informações que eu pude coletar e negativa em relações aos resultados por si só. Terminei na oitava e na nona colocação as competições. Na primeira prova, Internacionales XCO Chelva, acredito que eu até brigaria pela vitória, mas acabei sofrendo uma queda quando estava na liderança, no meio da corrida e mesmo assim me restabeleci não prova. A duas voltas do fim tive um furo de pneu traseiro, um pouco longe da área de apoio, e isso me fez perder bastante tempo. Foi difícil voltar para a ponta da prova. Consegui recuperar algumas posições, mas só o suficiente para voltar para terminar na oitava colocação. Na semana seguinte, na Copa Catalana, uma prova super tradicional que eu já venci em 2020, eu diria que me senti até um pouco melhor, um pouco mais pronto. Fiz algumas alterações nos equipamentos, na minha bike, alguns testes que fizemos na semana da competição, no training camp da Cannondale Factory Racing, sendo uma oportunidade de testar algumas mudanças no setup da minha bicicleta. Acredito que eu não tenha me encaixado muito bem na corrida, cometi alguns pequenos erros em uma prova com uma distância bem pequena entre os colocados, mas diria que foi um dia onde eu não rendi muito bem e não consegui principalmente me encaixar na corrida”, comentou Avancini, que na sequência avaliou o que espera daqui pra frente.


“Venci a abertura de temporada nos últimos 5 anos. No geral, é ruim começar a temporada sem ter os resultados que eu almejava, mas eu tiro o lado positivo que é saber como foi minha preparação nesse ano, e foi bem mais progressiva. Eu sinto que estou pronto. Geralmente quando eu chego nesse estágio minha resposta é bastante rápida, então isso me deixa relativamente tranquilo para a Copa do Mundo, mas eu preciso tomar as decisões assertivas agora. Parte desse processo de análise do começo do ano termina agora com minha próxima decisão, a Taça Brasil em Lavras, que espero ter uma performance um pouco melhor das provas que eu tive na Europa. E além disso, tem uma motivação a mais de ser a abertura do calendário da minha equipe, a Henrique Avancini Racing, então pra mim isso sempre traz uma motivação extra”, completou o atleta brasileiro.

Siga o Planeta da Bike
  • Grey Facebook Ícone
  • Grey Twitter Ícone
  • Grey Instagram Ícone
  • Cinza ícone do YouTube
Nosso canal no Youtube