Mundial de Ciclismo de Estrada UCI começa no próximo domingo


A cobiçada camisa arco-íris e a medalha de campeão do mundo UCI / Divulgação UCI

Das categorias Junior à Elite no contra-relógio individual e na corrida de estrada - além do revezamento misto de contra-relógio por equipes - 13 títulos serão distribuídos no Campeonato Mundial de Estrada UCI 2022 em Wollongong , na Austrália.


O francês Julian Alaphilippe e italiana Elisa Balsamo vão colocar seus títulos em jogo. Os Campeões Mundiais de Estrada da UCI nas categorias Elite Masculina e Elite Feminina vestiram suas camisas arco-íris 2021 pela última vez nas estradas da Volta a Espanha e no Ceratizit Challenge de La Vuelta. Muitos candidatos virão a Wollongong para tentar levar suas coroas.


A condição de Alaphilippe, bicampeão mundial da UCI, é uma fonte de preocupação. O francês voltou a cair nas estradas espanholas, poucos meses depois do grave acidente em Liège-Bastogne-Liège. Se ele ainda espera defender seu título na Austrália em 25 de setembro, Alaphilippe viu sua preparação bastante prejudicada.

Alaphilppe com a camisa de campão do mundo / UCI

É uma luz verde para os outros grandes favoritos. O eslovenoTadej Pogačar venceu o Grand Prix Cycliste de Montréal no último domingo, batendo o belga Wout van Aert no sprint. Após seu sucesso, o esloveno pensou imediatamente na Austrália: “Isso me dá confiança antes do Campeonato Mundial da UCI”.


Quanto a Van Aert, grande atração do último Tour de France está determinado a se vingar depois de várias frustrações no Mundial. Ele também optou por desistir do contra-relógio para maximizar suas chances na corrida de estrada. Mas ele também terá que lutar com seu rival de longa data, o holandês Mathieu van der Poel e dividir funções de liderança na equipe belga com o recente vencedor da La Vuelta, Remco Evenepoel.


Evenepoel também será um dos grandes favoritos no contra-relógio individual Men Elite (ITT) no dia 18 de setembro, juntamente com o italiano Filippo Ganna bicampeão mundial. A dupla suíça de Stefan Bissegger e Stefan Küng tentará derrotar o belga e o italiano após o recente Campeonato Europeu. Será também o caso do belga Yves Lampaert, a primeira camisa amarela do Tour de France deste ano em Copenhagem.



Na Elite Feminina, as holandesas voltam a ser as grandes favoritas este ano. Annemiek van Vleuten, líder da classificação geral do ranking feminino da UCI, dividirá a liderança com Marianne Vos, medalhista de prata no Mundial do ano passado, e Demi Vollering. Ellen van Dijk vai defender o seu título no Contra-Relógio Individual mas com a concorrência de Van Vleuten, Campeã do Mundo UCI na categoria em 2017 e 2018. Neste evento, o principal rival das holandesas é Marlen Reusser, a suíço é o bicampeã europeia.


Na prova de estrada feminina (24 de setembro) parece mais aberta. As italianas, lideradas por Elisa Balsamo, Elisa Longo Borghini e Silvia Persico, parecem capazes de desafiar o domínio da Holanda e defender o título conquistado em Leuven. A dinamarquesa Cecilie Uttrup Ludwig, a espanhola Mavi Garcia (ESP), Lotte Kopecky da Bélgica ou a polonêsa Katarzyna Niewiadoma formam uma forte lista de candidatas à camisa arco-íris.


As duas provas da Elite Feminina terão ainda a particularidade de atribuir o título de Sub-23 à melhor classificada desta classe em cada uma das duas provas. Aqui, novamente, uma holandesa vai largar como favorita: Shirin van Anrooij, campeã da Europa tanto no ITT quanto na corrida de estrada.



Como de costume, estes Campeonatos Mundiais da UCI 2022 também premiarão camisas arco-íris nas categorias Junior e Sub-23, tanto no contra-relógio individual quanto nas corridas de estrada.


No domingo, 19 de setembro, os sub-23 masculinos competirão em um percurso ITT de 28,8 km. Cinco das últimas seis edições foram vencidas por pilotos dinamarqueses, mas esta temporada os favoritos são Søren Wærenskjold da Noruega, o belga Alec Segaert, o alemão Michel Hessman, Mick van Dijke da Holanda e Grã-Bretanha Leo Hayter, vencedor do Giro de Itália Giovani Sub-23.


A corrida de estrada será na sexta-feira, 23 de Setembro, com a participação do holandês Olav Kooij (NED), 3º no ano passado atrás de Filippo Baroncini e Biniam Girmay.


As contra-relógios individuais de Juniores serão realizadas no dia 20 de setembro, três dias antes da prova de estrada Junior Masculina e quatro dias antes da prova de estrada Junior Feminina. Será uma oportunidade para ver os jovens talentos de amanhã como Jan Christen (SUI), Jørgen Nordhagen (NOR), Emil Herzog (Ale) e o belga Jens Verbrugghe – filho de Rik.


Zoe Bäckstedt do Reino Unido e Belga Febe Jooris, ambas brilhantes nos últimos Campeonatos da Europa, já são pilotos a ter em atenção na categoria Junior Feminino.


Por fim, como em 2019 e 2021, o revezamento misto também estará no programa desses Mundiais da UCI. A Holanda, vencedora há três anos, mas derrotada pela Alemanha em Leuven, vai tentar vingar-se. Mathieu Van der Poel, Bauke Mollema, Ellen van Dijk e Annemiek van Vleuten estão entre os grandes nomes anunciados.

Siga o Planeta da Bike
  • Grey Facebook Ícone
  • Grey Twitter Ícone
  • Grey Instagram Ícone
  • Cinza ícone do YouTube
Nosso canal no Youtube