Seleção de BMX Racing finaliza treinamento em Londrina, com visita da Psicóloga Alessandra Dutra


Alessandra Dutra é a psicóloga da seleção brasileira - Divulgação

Para chegar em Tóquio em alto nível, os atletas do BMX têm como grande aliada a psicóloga Alessandra Dutra (Comitê Olímpico do Brasil), que realiza o acompanhamento psicológico da seleção brasileira durante o período de preparação e classificação para os Jogos Olímpicos.


Durante os últimos dias de Training Camping, os pilotos receberam a Psicóloga Alessandra Dutra e foram acompanhados dentro e fora da pista, passando por diversas atividades para desenvolverem necessidades e potencialidades psicológicas envolvidas na disciplina.


“Esses dias foram sensacionais. Conviver com os atletas dessa forma tão imersiva, me possibilita desenvolver recursos dentro da minha área que podem contribuir ainda mais para a performance geral dos atletas. O esforço e a atenção dos atletas e de toda a equipe da CBC/COB para me oferecer todas as condições com toda atenção e carinho me deixa ainda mais encantada com a disciplina. Reforçando ainda mais o meu sentimento profundo que eu já tenho pela modalidade “duas rodas” despertada pelo trabalho que realizo com o Henrique Avancini”, destacou Alessandra.

Seleção Brasileira de BMX / Divulgação

A psicologia esportiva é mais uma das ferramentas que a Confederação Brasileira de Ciclismo (CBC), em parceria com o Comitê Olímpico do Brasil (COB), disponibiliza para os atletas da seleção brasileira. E neste período de pandemia, o acompanhamento psicológico foi intensificado, sempre alinhado aos objetivos técnicos do planejamento de preparação de cada uma das equipes.


“O perfil psicológico dos atletas do BMX é o de resiliência pura. Claro que a ansiedade é clara, a preocupação com a performance é genuína, mas existe uma peculiaridade neste esporte que é clássica, se você pensar muito, você trava. Os pilotos precisam ter resistência, explosão e muito foco, principalmente para lidar com os efeitos da pandemia nessa reta final de preparação e classificação para Tóquio. Eu me esforço muito para atender as necessidades específicas de cada atleta. Minha motivação é ver cada atleta respirar profundamente e perceber que ele atingiu o seu objetivo, se esforçou e está orgulhoso de si porque realizou o seu sonho. Aí sinto que minha missão foi cumprida”, completou a psicóloga.


Em Londrina, a seleção também aproveitou a oportunidade para testar novos equipamentos de fisioterapia e musculação que agora já estão disponíveis no Centro de Treinamento. Bruno Cogo, Julia Alves e Renato Resende também foram acompanhados por Fernando Fermino (Gestor do Alto Rendimento na CBC), Dr. Fernando Solera (Médico da CBC), Daniela Nogueira (Fisioterapeuta) e Kleber Santos (Coordenador do BMX Racing na CBC), além da supervisão do técnico Thomas Allier.


Para participarem do périodo de treinos, os atletas e membros da comissão técnica tiveram que realizar exames para a Covid-19 e apresentarem resultados negativos dentro do protocolo estabelecido pela confederação, além de ficarem em isolamento e cumprirem uma série de determinações sanitárias que previnem a contaminação do coronavírus.


A seleção aguarda agora a evolução da pandemia no cenário internacional para traçar os próximos objetivos. Entre as principais participações, estão previstos alguns campeonatos continentais e as etapas da Copa do Mundo que fecham a classificação para os Jogos de Tóquio.

Siga o Planeta da Bike
  • Grey Facebook Ícone
  • Grey Twitter Ícone
  • Grey Instagram Ícone
  • Cinza ícone do YouTube
Nosso canal no Youtube
cannondale.png
shimano.png
sa bs.png
MFT.png
CIMTB.png
SFEST.png
Fran Logo Branco.png