Ulan Galinsky fala sobre o primeiro ano na Elite do MTB nacional e projetos futuros


Ulan no Brasileiro de MTB / Divulgação Caloi

O baiano Ulan Galinsky, 22 anos, da equipe Caloi Avancini Racing, estava em segundo lugar na Elite Masculina do Brasileiro de MTB XCO, na última terça-feira (2) quando teve um pneu furado logo após passar pelo suporte mecânico da prova. "Nem só de vitórias e medalhas vive o atleta, acredito muito na performance é mais importante que o resultado em si. Larguei hoje muito consciente, sabia o que queria entregar. Infelizmente fiz toda volta, praticamente com pneu no aro. Perdi algumas posições, gastei mais energia, não desisti, troquei a roda e me recuperei e fiz Top 5. muito feliz com a minha entrega e esse dia foi muito marcante para o meu futuro e vem coisa boa por aí.""

Ulan também falou do seu primeiro ano na Elite do MTB, da 42ª posição no Mundial de MTB Elite e das conquistas na temporada. " Esse ano foi muito especial pra mim, primeiro ano oficialmente na Elite, ganhei duas provas da UCI, a CIMTB, larguei com a placa número dois, por ser o segundo brasileiro mais bem colocado no ranking da UCI e conseguir isto foi algo bem expressivo. Mas estou sempre olhando pra frente, fiquei entre os 50 melhores do mundo no meu primeiro mundial Elite e continuar olhando pra frente de olho nas coisas boas. "


Ele finalizou falando do futuro e expectativas para temporada 2022.

Estou sempre almejando o mais alto nível possível, sou um atleta que se cobra bastante tenho ao meu lado grandes profissionais, estou na melhor equipe do Brasil, isso me impulsiona a sonhar com coisas grandes. Sem dúvida pretendo brigar pelo título nacional em 2022 e continuar crescendo, sendo consistente nas primeiras posições, ganhando corridas a nível continental e crescer cada vez mais no cenário mundial." A vida do baiano começa a mudar em 2014, quando pedalou mais de 100km para chegar em Mucugê e poder assistir a Ultramaratona de Mountain Bike Brasil Ride. Ele estava iniciando no esporte segundo Ulan: "foi a primeira vez que meus olhos brilharam nesse esporte. Ali percebi que dava para se viver do esporte e passei a sonhar em ser um ciclista profissional", que teve neste dia tão especial o seu primeiro encontro com Henrique Avancini, de quem tornou-se pupilo.

Siga o Planeta da Bike
  • Grey Facebook Ícone
  • Grey Twitter Ícone
  • Grey Instagram Ícone
  • Cinza ícone do YouTube
Nosso canal no Youtube